As castas do Alentejo: Antão Vaz

As castas do Alentejo: Antão Vaz

O Alentejo, terra de vastas planícies e de clima mediterrâneo, é o berço de uma das castas brancas mais emblemáticas da região: Antão Vaz.
Originária da sub-região da Vidigueira, no sul alentejano, esta casta floresce em solos xistosos sob um clima ameno, desenvolvendo os seus cachos médios e bagos pequenos, uniformemente vestidos em tons de verde amarelado que, ao amadurecer, transformam-se num dourado sedutor. É uma das castas mais cultivadas nesta região, e as suas raízes entrelaçam-se com a história e a tradição vitivinícola do Alentejo.

Características de Produção

Esta casta exibe uma excelente adaptação ao clima da Vidigueira, onde prospera com todo o seu potencial. A sua resistência a condições adversas, como à seca e às doenças, aliada à capacidade de produção elevada, tornam-se fatores essenciais para a escolha dos vitivinicultores. Além disso, a Antão Vaz é conhecida pela sua maturação tardia, o que permite aos produtores colher os seus cachos com um teor de açúcar elevado, fundamental para a produção de vinhos encorpados e complexos.

Perfil Sensorial

Os vinhos produzidos com esta casta apresentam uma personalidade distinta e cativante. No nariz, apresenta-se como uma verdadeira explosão olfativa, exibindo uma rica diversidade de aromas, que vão desde notas cítricas e tropicais, até nuances florais. Já no paladar, os seus vinhos revelam-se encorpados e com ótimo potencial de envelhecimento, tornando-os verdadeiros tesouros enológicos.

Harmonizações e Blends

A aptidão e a versatilidade da Antão Vaz para harmonizar com uma variedade de pratos é inegável. Os vinhos produzidos com esta casta harmonizam-se perfeitamente com carnes brancas, peixes grelhados, frutos do mar e até pratos de aves, elevando a experiência gastronómica.

Frequentemente utilizada em blends, juntamente com a casta Arinto, a Antão Vaz contribui com o seu perfil frutado e denso, acrescentando muita mineralidade e frescura aos vinhos.

Esta casta autóctone alentejana representa um pilar na tradição vitivinícola da região.
A sua história enriquecida pelo tempo, características distintas e perfil sensorial único, conferem-lhe um lugar de destaque no panorama vitivinícola português.
Os seus vinhos transportam-nos para uma viagem pelas planícies alentejanas, onde a tradição e a inovação se fundem para produzir vinhos de qualidade.

Conheça aqui os vinhos produzidos a partir da casta Antão Vaz da Ribafreixo Wines.

Continuar a ler

Viaje no tempo com a Pacheca